Histórico

Desmembrado do território de Igarassu, Araçoiaba é o município mais novo de Pernambuco, criado em 14 de julho de 1995. O desmembramento foi feito com base na Lei Estadual Complementar n° 15 de 1990, que permitia a um município ou vila solicitar emancipação, desde que atendesse alguns requisitos, tais como ter população superior a 10 mil habitantes e que o total de eleitores fosse maior que 30% desta população.

Até o início do século XIX, Araçoiaba era conhecida por Chã do Monte Aratangi e, depois, por Chã de Estevão. O distrito de Chá do Estevão foi criado pela lei municipal nº 42, de 10 de fevereiro de 1920, subordinado ao município de Igarassu, então chamado de Iguaraçu.

Pelo decreto-lei estadual nº 235, de 9 de dezembro de 1938, o distrito de Chá do Estevão passou a denominar-se Igarassu. No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o distrito passou a denominar-se Arassoiaba, pertencendo ao município de Igarassu, ex-Iguaraçu. Pela lei estadual nº 1819, de 30 de dezembro de 1953, o distrito de Arassoiaba teve sua grafia alterada para Araçoiaba.

A emancipação política ocorreu em 1995, pela lei estadual nº 11230, de 13 de julho de 1995, tendo como sede o antigo distrito de Araçoiaba. Foi instalado em 1 de janeiro de 1997. É o município mais novo de Pernambuco. Foi criado com base na na Lei Estadual Complementar n° 15 de 1990, que permitia a um município ou vila solicitar emancipação, desde que atendesse alguns requisitos, tais como ter população superior a 10 mil habitantes e que o total de eleitores fosse maior que 30% desta população.

O topônimo Araçoiaba é uma composição das palavras em tupi: ara: sol, tempo + çoyaba: cobertura, anteparo. Significa “chapéu” ou “morro em forma de chapéu”.

Gentílico :araçoiabense

fonte:Wikipédia.org

Ir para o topo